domingo, 8 de fevereiro de 2009

Para mim em 10 anos

Eu não sei começar uma carta.Na verdade, nem sei porque a estou escrevendo.Também não sei se vou ler está carta novamente em alguns anos.Tudo o que eu sei,é que existem coisas que precisam ser escritas.Precisam ser marcadas.O resultado disso,não importa.E pensar no que significa fazer o que estou fazendo agora,também não importa.
Nós crescemos e esquecemos de coisas que não deveriam ser esquecidas.Deixamos para trás,coisas que deveriam ser o mundo para nós.Nos preocupamos com o que, supostamente, era indiferente.Por fim,perdemos o inimaginável. E quando abrimos os olhos tudo está branco;apagado.Esquecido.E quem você foi um dia,some.
Os olhares que contavam segredos,tornam-se secos.As pessoas,tornam-se estranhas.O resto,torna-se passado.
A única coisa que posso lhe pedir é,não vire essa pessoa. Não faça das memórias uma velha tolice.Não faça da vida,uma obrigação.Não se transforme em arrependimento.Tudo o que ele prende é amargura.
Tenha expectativas,tenha sonhos.
Tenha coragem de enfrentar o que quer que apareça.Tenha coragem de chorar.
Não esqueça quem você foi 10 anos atrás.Não esqueça dos erros que errou.Não se torne aqueles,que hoje,você critica tanto.
Continue rindo.O mundo pode estar caindo bem a sua frente,e o sorriso lhe manterá em pé.E se a vida tentar tirá-lo,mostre forças.
Saiba perder.Haverá momentos em que será necessário.É impossível aprender com a felicidade.São poucos os que sabem conviver com isso.Seja um deles.
Derrube de uma vez essa proteção que fez em volta de si.Não faz bem.Deixar de falar,não faz bem.Fingir que está tudo bem,quando não está,não faz bem.
Ame.Eu queria ter palavras bonitas para poder falar sobre isso,sobre o amor.Mas não tenho.O significado dele,é muito maior do que simples palavras.Então só o que digo é,ame.
Se alguém me dissesse,hoje, que eu tenho controle de certas decisões,do destino,eu riria.Eu espero que você não esteja rindo agora.
Lido uma vez e memorizado."Uma vez que você luta contra o destino,você está destinado a perder tudo".Só...lembre-se disso.Qualquer que seja sua decisão.
Conheça pessoas,conheço o mundo.O real,e não o que você vive agora.Ainda há muito para se entender.
Não se menospreze por ter medo.Ele está em todos.Não há uma fórmula especial para perde-lo.Nunca haverá.
Não esqueça.
Lute por você mesma.
Continue com os clichês.
Lembre-se daquela tarde com os amigos.Daquele caderno.Daquela festa.
Tenha limites.E saiba usa-los.
Eu não tenho as respostas que você procura.E provavelmente as perguntas de hoje,serão preenchidas por outras.
Cresca pelo menos metade de como seus pais cresceram.
Deixe de pensar no futuro assustada.
Cuide-se.
Whatever will be,will be.

C.

2 comentários:

Maria Fernanda disse...

E vai ser.

M. disse...

"Daquele caderno."

Uma boa memória pode ser tanto um dom como uma sina. Tem que saber lidar com ela. Saber o que se deve lembrar, e o que se deve esquecer. Quando você aprender a esquecer certas coisas, me ensine.